Um Amigo que se Foi

Tempos atrás pretendia ocupar um espaço como este, para falar das peripécias e causos de Sérgio Levy ao longo de uma vida em que tive o privilégio de contar com a sua amizade e convivência.


Hoje, passados mais de um mês de seu falecimento, crio coragem para registrar o quanto lamento a morte deste meu querido amigo e manifestar-me aos meus amigos, à Terezinha e toda a sua família.


Levy dominava uma roda de conversa, sobre qualquer assunto. Entremeava discussões sérias com piadas picantes e até pornográficas. A ele cabia a interpretação cômica e divertida do assunto. Dele guardo grandes recordações que um dia ainda conto . Por hora não tenho como, por estar muito consternado com o seu desaparecimento. Sempre foi amigo de seus amigos.


Exerceu importante papel na comissão para exame a membro titular da SBCP contribuindo, em muito, para a sua modernização atual.


Levy foi presidente da Regional do Rio de Janeiro por duas vezes. A ele se deve ao crescimento da atual Jornada Búzios e aos modernos conceitos dos programas científicos de nossas atuais jornada cariocas.



Faço minhas as palavras do meu querido amigo Paulo Roberto Leal ao lamentar a morte de nosso companheiro: “ Tinha pela SBCP um enorme carinho e ainda dedicava grande parte de seu tempo em participar da organização de nossos eventos na Regional do Rio de Janeiro e sempre disposto a colaborar com outras regionais, sempre com um extraordinário bom humor. Fica a lembrança que nunca se apagará do amigo que acabou de nos deixar”.

Por tudo isso, devemos homenageá-lo em nossas jornadas. Nada mais justo!



187 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo