Enfermaria 38 da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro

Assim tudo começou:

“Sr. Presidente Juscelino Kubischeck....eu queria montar um serviço de cirurgia plástica de que precisa o país, dispor de meios que me permitam acolher os pacientes, operar, criar uma grande escola para formar cirurgiões nesta nova disciplina”1

Ivo Pitanguy, Palácio do Catete, Rio de Janeiro, circa 1955.


Em 1960 , a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro dirigida pelo Prof. Geraldo Siffert, criou a Cadeira de Cirurgia Plástica que, ao integra-se à 8ª Enfermaria da Santa Casa , passou a constituir o Departamento de Cirurgia Plástica da PUC-RJ tendo como Professor Titular o Dr. Ivo Pitanguy.



Neste mesmo ano o curso de especialização começou a funcionar. Em 1961 (17/12) veio o incêndio do Circo em Niterói e o grande desenvolvimento do Serviço. Em 1962 a 8ª enfermaria passou a ser chamada 38ª Enfermaria da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro e formava a primeira turma de especialistas em cirurgia plástica. O sonho começava a se tornar realidade. De lá para cá muita coisa aconteceu.

Algumas delas pretendo rememorar aqui.


Referências:

1. Pitanguy I. Direito à Beleza. 1984. Editora Record. Rio de Janeiro.

2. Loeb R. História da Cirurgia Plástica Brasileira. 1993, Editora Medsi, Rio de Janeiro

87 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo